Benfica muda a sua política de contratações

O interesse do Benfica nos serviços de Dyego Sousa insere-se também numa aposta das águias em reforçar o ataque ao mercado nacional. Alguns jogadores do plantel foram contratados dentro das nossas fronteiras, independentemente da nacionalidade. E a tendência será essa.

Os encarnados olharão sempre, em primeiro lugar, para dentro de casa, seguindo a política de aproveitamento dos talentos da formação. Caso as necessidades do plantel não possam ser satisfeitas pelos jogadores ‘made in Seixal’, então reforçar-se-á noutros clubes, preferencialmente portugueses. As águias têm vários alvos identificados no nosso país, considerando-os capazes de integrar o plantel. No entender do Benfica, esta política tem vantagens, como o encurtar do período de adaptação, pois os atletas estão identificados com a nossa realidade. E o preço pode ser mais atrativo.

Fonte: record